quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Outubro com muita música no Sesc Palladium

A programação musical durante o mês de outubro no Sesc Palladium (av. Augusto de Lima, 420 / rua Rio de Janeiro, 1046 - Centro) reserva diversas atrações para o público que não abre mão de qualidade. O centro cultural, um dos mais importantes do país na atualidade, segue privilegiando convidados que representam diferentes segmentos artísticos tornando o roteiro cultural da capital mineira cada vez mais rico.

Para se ter ideia dessa abrangência, entre os destaques da programação do mês estão Agnaldo Rayol; Murilo Antunes, pelo projeto Salve o Compositor, além do Festival Internacional de Acordeon, o Sesc Partituras e o tradicional Domingos Clássicos, entro outros.

Confira abaixo mais informações e venha para o Sesc Palladium!

4/10: Concerto Sesc Partituras: O Espelho - Inês Terra e Julia Teles     
          
Inés Terra e Julia Teles são duas compositoras e intérpretes que, conhecendo o ofício uma da outra, escreveram uma obra coletiva inédita, com momentos solos e duos. Uma voz eletrônica e uma voz orgânica, se misturando e interagindo. ‘O Espelho’ se trata da continuidade da pesquisa de Inés (artista de voz) e Julia (thereminista), no intuito de criar uma composição nova. A fim de explorar outras possibilidades de seus próprios instrumentos, são provocadas a compor, criar notações e a forçar um pouco seus próprios limites. Ocorre no Teatro de Bolso, a partir das 19h30. Entrada gratuita com retirada de ingresso 30 minutos antes do evento.
                                                                          
5/10: Yangos: Brasil, Sim Senhor!                                                      
Yangos, banda referência da música latina instrumental do sul do Brasil, nominada ao Grammy Latino 2017, faz da união do piano, percussão, acordeon e violão um encontro cheio de energia através de milongas, chamamés, chacareras e vaneiras. Yangos mantém a mesma formação há mais de 12 anos. Nesse período a banda gravou 5 CDs e 1 DVD. Em 2018, o grupo lança seu quinto álbum pelo selo Natura Musical: “Brasil, Sim Senhor!”. O trabalho surgiu da vivência da banda em diversos palcos espalhados por todo o país, combinado com as experiências vividas em shows realizados em várias nações da América. Será no Teatro de Bolso, a partir das 20h. A entrada é gratuita com retirada dos convites 30 minutos antes.

6/10: Xirê
Xirê é o primeiro trabalho solo autoral da cantora e compositora Ive Luna. Palavra Yorubá, Xirê significa festa ou canto ritual. No show de Ive Luna, Xirê é partilha de sonoridades, como aquelas quase inaudíveis que se dão entre a pele e o ar, entre a folha e a luz, entre a água e o peixe, quando a música tradicional é matéria sonora que carrega o canto para além de um tempo e de um espaço medido, reconhecível ou nomeado. Música-afecção: fenômeno de canto. Essa natureza irrompe imprevista na sonoridade do show de Ive Luna como um sagrado não localizado, que se manifesta como um todo inteiro, um corpo sonoro aberto. Será no Teatro de Bolso, a partir das 19h. Os ingressos custam R$ 35 (inteira).

11 e 25/10: Salve o compositor!
A primeira edição do mês será no dia 11. Comemorando dez anos de carreira, o músico e premiado compositor de trilhas sonoras Barulhista, traz ao palco do Teatro de Bolso uma retrospectiva de sua trajetória  autoral tanto nas artes cênicas e no cinema, quanto em outras mídias. Com treze álbuns lançados em mais de dez países, vários deles em diversas listas de melhores do ano, o músico apresenta uma odisseia sonora que transita pelo universo da música eletrônica e experimental, o que o artista chama de ”Música para dançar sentado”.

A segunda edição será no dia 25. Trata-se do show de lançamento do 1º volume do CD autoral “Cada um é o mundo”, na voz do compositor Murilo Santiago. O CD dá sequência a trilogia inaugurada com o trabalho intitulado "O mundo é cada um". O novo trabalho apresenta ritmos, gêneros, instrumental e cenários brasileiros, em vertentes diversas, com cuidadosos arranjos, que o show captura e renova. A direção musical é de Thiago Nunnes. Também no Teatro de Bolso, a partir das 20h.

Para ambos os ingressos custam a R$ 20 (inteira).

12/10: Agnaldo Rayol 60 anos depois
‘Agnaldo Rayol 60 anos depois’ é um espetáculo com orquestra e coral que reúne sucessos de todos os tempos entre clássicos da canção brasileira e internacional. Hoje, com mais de 50 discos gravados, o cantor já garantiu seu cantinho de honra na música brasileira e volta aos palco acompanhado de orquestra e coral. A apresentação será no Grande Teatro, a partir das 19h. Os convites para a plateia I custam R$ 120 (inteira); plateia II 100 (inteira) e plateia III R$ 80 (inteira).

13/10: Minhas primeiras canções – Show de lançamento do DVD da Cia. Pé de Moleque

No ano de 2016 a Cia Pé de Moleque, em um trabalho de pesquisa de repertório, deparou-se com o LP “Canções para crianças de 6 a 60”, gravado em 1969 pelo Trio Irakitan, trabalho que apresenta canções tradicionais da cultura infantil brasileira em arranjos primorosos, característica marcante desse grupo potiguar que teve o início dos seus trabalhos na década de 1950. Esse trabalho não mais foi lançado em outras mídias. Daí surgiu o desejo de resgatar esse repertório e acrescentar outras canções tradicionais da cultura infantil brasileira. Um repertório para crianças e adultos cantarem e brincarem juntos. Será no Grande Teatro, a partir das 16h. O convite para a plateia I, II e III custa R$ 20 (inteira). 

14/10: Domingos Clássicos

O mundo de sonhos de ‘O pequeno Príncipe’ serve como fonte de inspiração para o novo espetáculo da Orquestra Ouro Preto, escrito pelo Maestro Rodrigo Toffolo. Em parceria com grande elenco, a Orquestra estreia ‘O Pequeno Príncipe’. Baseado na obra de Antoine de Saint-Exupéry e com música original de Tim Rescala, o espetáculo explora a linguagem do Teatro de Bonecos, contando a história do personagem imortalizado na literatura mundial, criando um universo único. Será no Grande Teatro, a partir das 11h. O convite para a plateia I, II e III custa R$ 20 (inteira). 

19 e 20/10: Festival Internacional de Acordeon

A quinta edição do Festival Internacional de Acordeon reunirá grandes acordeonistas de várias nacionalidades. Argentinos, russos, italianos e brasileiros subirão ao palco para mostrar os mais diversos gêneros e a versatilidade deste instrumento tão rico em possibilidades. O Festival Internacional de Acordeon é uma realização do músico Célio Balona e da Veredas Produções.

A abertura do projeto ocorre no dia 18. Nesta data o Festival Internacional de Acordeon apresenta, no Foyer Rio de Janeiro, o “Esquenta Festival Internacional de Acordeon”, com o Grupo Chama Chuva. De 12h00 às 13h30.                        

No dia 19 o projeto apresenta, no Grande Teatro, Lulinha Alencar e Mestrinho • ToCantE (RN.SE/Brasil) e Aldo Taborda Quarteto (Argentina). A partir das 20h.                                                      

No dia 20 o projeto apresenta, ainda no Grande Teatro, Edouard Akhanov (Rússia); Célio Balona que convida Nivaldo Ornelas e Wagner Tiso com participação de Milton Ramos (MG/Brasil), além de Renzo Ruggieri e Claudio Filippini (Itália). A partir das 20h.
                                                                       
Também no dia 20, às 11h, haverá um workshop sobre o instrumento, no Teatro de Bolso, voltado para músicos, alunos de música e público em geral. Com curadoria de Célio Balona e Rosemarie Pidner. A participação é gratuita e a retirada dos ingressos deve ser feita uma hora antes do início. Sujeito a lotação do espaço.

A entrada para os shows no Grande Teatro nas plateias I, II e III custa R$ 20 (inteira). 

*Os trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes têm 60% de desconto no valor das inteiras.

Informações sobre o evento (público): (31) 3270-8100

Nenhum comentário:

Postar um comentário