segunda-feira, 26 de junho de 2017

Sempre Um Papo Recebe o Teólogo Leonardo Boff


Autor conversa com os leitores e assina suas obras em BH
Foto: Divulgação
O Sempre Um Papo recebe o teólogo Leornardo Boff para o debate e lançamento de seus livros “De Onde Vem - Uma Nova Visão do Universo, da Terra, da Vida, do Ser Humano, do Espírito e de Deus” (Mar de Ideias); “O Livro dos Elogios – O Sentido do Insignificante” (Ed. Paulus); “O Divino em Nós”, escrito em parceria com o monge beneditino, Anselm Grün (Ed. Vozes); e “A Casa Comum, a Espiritualidade, o Amor” (Ed. Paulinas). O evento será no dia 29 de junho, quinta-feira, às 19h30, no Auditório da Cemig, com entrada gratuita. 

“De Onde Vem - Uma Nova Visão do Universo, da Terra, da Vida, do Ser Humano, do Espírito e de Deus” (Mar de Ideias)
Trata-se de um livro sobre a nova cosmologia. Por cosmologia entendemos a constelação de ideias, de visões de mundo, de valores, de interpretações de onde vêm todas as coisas e para onde estamos indo. As ciências do universo, da Terra, da vida e do ser humano, já há um século, fizeram tantas descobertas que mudaram nossa visão das coisas. Esta visão ficou, em grande parte, no mundo acadêmico e entre os cientistas. Mas já estão chegando ao grande público. O livro procura divulgar numa linguagem compreensível e com belíssimas ilustrações esses conhecimentos sobre a origem do universo, da Terra, da vida, do espírito e da ideia de Deus.

“O Livro dos Elogios – O Sentido do Insignificante” (Ed. Paulus)
A obra reúne diversos textos autobiográficos sobre acontecimentos do cotidiano dignos de elogios. O livro propõe resgatar os valores perdidos no cotidiano, cuja falta, segundo o autor, estão na raiz de nossa crise cultural. Entre esses valores podemos mencionar o cuidado, a gentileza, a amorosidade, a solidariedade e a espiritualidade como dado antropológico. Com leitura de fácil acesso e de natureza literária, O Livro dos Elogios trata de realidades, acontecimentos e histórias por vezes “insignificantes” e sem relevância maior, mas que ganham um novo sentido existencial nas palavras do autor. A publicação está dividida em cinco partes: “Elogio das virtudes cotidianas”; “Elogio da vida do espírito”; “Elogio das narrativas exemplares”; “Elogio dos parentes, próximos e distantes” e “Elogio das coisas cotidianas”, além da conclusão, intitulada “O Elogio da Mãe Terra: um hino de celebração”. Os capítulos são carregados de imagens e conteúdos reflexivos, humanísticos, filosóficos, teológicos e, também, de certo toque de humor. Segundo Leonardo, o objetivo da obra é despertar a visão de que as coisas são mais que coisas. Para ele, se houver uma relação afetiva com elas, se repararmos no significado e no respeito que damos às coisas ligadas à família, a amigos queridos e às paisagens de nossa infância, veremos que tais realidades falam. O subsídio é também um livro de reflexão sobre as virtudes importantes para a convivência, como a hospitalidade, o cuidado, a modéstia e o sentido religioso da vida.

“O Divino em Nós”, escrito em parceria com Anselm Grün (Ed. Vozes)

Nesta obra, o monge beneditino Anselm Grün e Leonardo Boff se inserem na rica tradição de pensar a relação do ser humano com a totalidade a partir da ideia do divino que tudo perpassa: o divino em nós. A palavra “divino” nos remete à relação com uma divindade. Quando alguém se relaciona com algo divino ultrapassa seus próprios limites, relacionando-se com algo que é muito maior que si. Para os autores a questão central é como pode o humano sentir-se nesta unidade do divino em nós. E cada autor toma este desafio a partir de um ponto de vista distinto.
Anselm Grün irá falar a partir da presença do divino sentida como força no mais íntimo do ser humano: como força que unifica, que cura, que faz o humano amar e transcender as solidões. Já o teólogo Leonardo Boff irá falar a partir da presença do divino no universo: como força criadora que a tudo gera, que tudo interliga, que tudo relaciona e tudo sustenta. O divino se mostra presente em cada partícula que forma o universo e como energia, faz tudo sempre brotar de novo.

“A Casa Comum, a Espiritualidade, o Amor” (Ed. Paulinas)
A profundidade e a leveza conjugadas nestes textos ensinam, encantam e conclamam a posturas éticas que ajudem a preservar a vida do planeta e a tecer novos modos de vida na sociedade atual. Os pequenos tópicos do livro procuram responder a questões que sempre estão na agenda do ser humano. Quem não se pergunta: de onde vem o universo? Como surgiu a Terra? Que é, finalmente, o ser humano? Como salvar a vida e a própria Mãe Terra, hoje ameaçada? A espiritualidade possui um lugar em sua vida? Colocamos coração em tudo o que fazemos? Leonardo Boff procura responder a estas questões, aproveitando-se dos dados mais seguros da moderna cosmologia e das ciências da vida e da Terra. Seguramente, nisso reside sua originalidade. Não se encontrarão no livro respostas convencionais, mas singulares, que vêm ao encontro das exigências de nosso tempo e das questões que sempre nos ocupam a mente e o coração. O autor está confiante de que estas reflexões, embora curtas, ajudem os leitores a aprofundarem o sentido de suas vidas e a se sentirem mais próximos da Fonte Originária de tudo, que é Deus.

 Sempre Um Papo com Leonardo Boff
Dia 29 de Junho, quinta-feira, às 19h30, com entrada gratuita
Local: Auditorio da Cemig - Rua Alvarenga Peixoto, 1200, Santo Agostinho - BH/MG
Informações: www.sempreumpapo.com.br / (31) 3261-1501

Nenhum comentário:

Postar um comentário