segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

VAC 2019 reúne 24 atividades em 11 espaços culturais de BH

Aline Calixto é uma das atrações do
evento que agita BH - Foto: Flávio Charchar
Verão Arte Contemporânea (VAC) chega a sua 13ª edição e traz inúmeras atrações para os belo-horizontinos de 23 de janeiro a 17 de fevereiro. Durante 26 dias, serão 24 atividades em 11 espaços culturais da capital mineira. Artes Visuais, literatura, gastronomia, música, dança, cinema e teatro estão na programação do Verão Arte. O festival é realizado e idealizado pelo Grupo Oficcina Multimédia (GOM), que em 2018 completou 40 anos de existência. Toda a programação do VAC tem preços populares ou entrada franca. Nas atrações gratuitas é necessário retirar convite uma hora antes do espetáculo.

Ione de Medeiros, diretora do GOM, ressalta que o VAC tem, desde a sua primeira edição, a proposta de incentivar a pesquisa e a experimentação nas artes. "É uma característica do festival valorizar a criação artística local e introduzir novidades a cada edição. O GOM investe na organização do VAC e na curadoria das atrações. A diversidade das artes também é algo que caracteriza o VAC".

O destaque para a edição de 2019 fica por conta das homenagens especiais que serão realizadas para dois grandes nomes, um do teatro e outro do cinema. No teatro, o VAC vai fazer uma homenagem póstuma ao dramaturgo e diretor João das Neves. A homenagem será realizada em um evento de encerramento no CCBB. Com duração de três dias, o evento terá duas apresentações do espetáculo Madame Satã e um show reunindo músicos como Titane e Rufo Herrera e convidados. Também haverá leituras de textos escritos por João das Neves com a presença de Frei Chico e Pedrina com a Guarda de Congados de Oliveira.

A outra homenageada será a cineasta Agnès Varda, considerada uma das mais importantes representantes da Nouvelle Vague. A mostra será realizada em parceria com o Instituto Francês, Cinemateca da França no Brasil, Embaixada da França no Brasil, Cine Sesc Palladium, Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Cine Humberto Mauro, Fênix Distribuidora de Filmes e Instituto Moreira Salles. Para esta mostra, no Cine Sesc Palladium e CCBB haverá um debate com o público com a participação do crítico e jornalista francês Serge Kaganski, inaugurando uma parceria entre o VAC e o Instituto Francês, por meio do adido de cooperação e ação cultural da Embaixada da França em Minas Gerais, Philippe Makany.

O VAC 2019 se estende para o interior de Minas, em parceria com o projeto Poente Cultural UFMG do Campus Cultura UFMG em Tiradentes com a apresentação do espetáculo O Atormentador no Museu Casa Padre Toledo.

Este ano, o VAC conta com a parceria das instituições: UniBH, Centro Cultural Banco do Brasil, Sesc em Minas, Centro de Referência da Juventude, Fundação Municipal de Cultura, Secretaria Municipal de Cultura, Prefeitura de Belo Horizonte, Cinema Belas Artes, Restaurante Bem Natural, Restaurante Cantina do Lucas, Hotel Dayrell, Fênix Distribuidora de Filmes, Textura, Impressões de Minas, Bird House, Cinemateca da Embaixada da França, Instituto Francês, Embaixada da França no Brasil, Instituto Moreira Salles, Museu Casa Padre Toledo, Fundação Rodrigo Mello Franco de Andrade, Campus Cultural UFMG, Diretoria de Ação Cultural da UFMG, Minas Tênis Clube, Fundação Clóvis Salgado, Rede Minas, Memorial Minas Gerais Vale, Circuito Liberdade, IEPHA, Secretaria Estadual de Cultura de MG, Governo de Minas, Governo Federal, além das parcerias com os artistas locais.

"Além dessas importantes parcerias, temos que destacar a apresentação e patrocínio do Banco do Brasil e do UniBH. Isso nos possibilita uma festival com melhores condições financeiras, retorno para os artistas e uma melhor divulgação do evento", ressalta Ione de Medeiros. O Verão Arte Contemporânea 2019 é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte.

Abertura

O show "Caminhando contra o vento" abre a programação do VAC 2019 com a Orquestra UFSJazz Big Band, de São João Del Rei, e Aline Calixto com participação especial de Assucena Assucena e Raquel Virgínia(As Bahias e a Cozinha Mineira). A apresentação será no dia 23 de janeiro, às 20h, no Grande Teatro do Sesc Palladium. Os ingressos serão vendidos por R$ 2,00 (inteira) e R$ 1,00 (meia). A classificação é livre. "Vamos lançar o evento em clima de festa homenageando o direito à liberdade criativa. Com esta proposta queremos promover uma reflexão sobre os tempos atuais", conta Ione de Medeiros.

Teatro

De 25 a 28 de janeiro, o CCBB recebe o espetáculo "O Atormentador", com direção de Eid Ribeiro. A peça é inspirada na história política e poética da América Latina, experiência extremamente rica com pinceladas de humor, a trama mescla lendas, fábulas, utopias e distopias. Com apresentações sempre às 19h, os ingressos para "O Atormentador" serão vendidos por R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). A classificação é 12 anos. Este mesmo espetáculo será apresentando no dia 22 de janeiro em Tiradentes no Museu Casa Padre Toledo às 20 horas. Com entrada franca.

O coletivo Toda Deseo entra em cartaz com o espetáculo "Glória" de 01 a 04 de fevereiro, também no CCBB. A montagem da companhia formada por artistas mineiros debate o papel das religiões e a relação com o preconceito contra LGBTs. O coletivo define "Glória" como uma tentativa árdua de criar outra narrativa sobre o pecado, um manifesto pela anti-culpa. Um trabalho sobre liberdade. Os ingressos serão comercializados por R$ 30,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia). A classificação é 18 anos.

Já de 08 a 11 fevereiro é a vez do Coletivo Bacurinhas ocupar o Teatro II do CCBB com o espetáculo "Ópera Bruta". A peça lança um olhar para aquilo que nos soa masculino. As narrativas sobre o homem e a partir do homem. Em cena as artistas Ana Cecília, Fernanda Rodrigues, Manu Pessoa, Michelle Sá e Idylla Silmarovi. A direção é de Juan Castrel. Os ingressos serão vendidos por R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). A classificação é 18 anos.

"Jornada" do Planos Incríveis estreia no VAC 2019 no dia 13 de fevereiro e fica em cartaz até o dia 16 de fevereiro, no Teatro II do CCBB. O espetáculo conta a história de três mulheres que se encontram numa jornada rumo a outro país. A peça é dividida em três partes e o elenco é formado por Camila Morena da Luz, Gláucia Vandeveld e Juliana Martins. De quarta a sábado, às 18h. Ingressos por R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). A classificação é de 14 anos.

Encerrando a programação teatral do VAC, o Grupo dos Dez apresenta "Madame Satã" homenageando João das Neves. Madame é um espetáculo poético e político sobre a luta de invisíveis. No espetáculo, o Grupo das Dez se vale da biografia de um dos mais peculiares personagens brasileiros para dialogar com questões que permeiam a crítica contra a homofobia e o racismo. Apresentações serão realizadas nos dias 15 e 16 de fevereiro, sexta e sábado, às 20h, no Teatro I do CCBB. Ingressos a R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia. Classificação 16 anos.

Música

Formado pelos músicos Joanna Bello, Rodrigo Bustamante, Gerry Varona e Isabele Alves, o Quarteto Guignard apresenta o "Concerto de Música de Câmara" no dia 24 de janeiro, quinta-feira, às 19h, no Teatro II do CCBB. O programa escolhido para a apresentação no VAC abrange obras dos compositores brasileiros Arthur Barbosa, Maria Cimbleris, Daniel Wolff e Ernesto Nazareth, além dos compositores Bela Bartok e Claude Debussy. Os ingressos para o concerto custam R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). A classificação 10 anos.

Já no dia 31 de janeiro, quinta-feira, às 19h, os cantores Felipe Continentino e Fred Selva se apresentam no Teatro II do CCBB. Com um repertório baseado na experimentação e na improvisação a partir de um roteiro previamente definido, o duo explora as sonoridades possíveis com a mescla entre bateria, vibrafone e ferramentas da música eletrônica. Na apresentação, o duo receberá a participação especial de instrumentistas e artistas visuais. Ingressos a R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). Classificação livre.

O projeto Poliphonicos ocupa o Teatro II do CCBB no dia 1º de fevereiro, sexta-feira, às 19h. Os DJ's Preto C e Tobias realizam releituras ao vivo de clássicos da Black Music Nacional. Acompanhados do guitarrista Helder e do baixista Luiz Prestes, eles apresentam hits de Jorge Ben Jor, Tim Maia e outros grandes nomes da MPB. Os ingressos custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). A classificação é livre.

A banda mineira Unión Latina apresenta o show "La Negra Tierra" no Teatro I do CCBB. O repertório do show será baseado no disco de mesmo nome misturando diferentes ritmos latinos como salsa, son, cumbia, maracatu, samba, latin jazz, entre outros. O show será no dia 07 de fevereiro, quinta-feira, às 20h. Ingressos por R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). Classificação livre.

O músico Artur Andrés apresenta o show "Artur Andrés Ensemble" nos dias 09 e 10 de fevereiro, sábado e domingo, às 20h, no Teatro I do CCBB. O espetáculo apresenta músicas do flautista e compositor que é ex-integrante do Grupo Uakti. Artur estará acompanhado pelos músicos Alexandre Andrés, José Henrique Soares, Natália Mitre, Bruno Vellozo e Regina Amaral. Ingressos a R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). Classificação livre.
O Duo Qattus (cello e percussão) se junta ao grupo Sonante 21 (voz, flautas, piano, guitarra, contrabaixo e percussão) para o concerto Coming Together, de Frederic Rzewski, e improvisações sobre filmes mudos. A apresentação será no dia 13 de fevereiro, quarta-feira, às 20h, no Teatro I do CCBB. Classificação livre.

Também no dia 13 de fevereiro, Gustavito Amaral e Thiago Braz lançam o álbum "Universo Reflexo", às 21h, no Teatro do Minas Tênis Clube. Universo é o terceiro álbum de Amaral em parceria com Braz. São duas vozes e violões que trazem uma sonoridade leve com a participação de convidados especiais. Os ingressos custam R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). E a classificação é livre.

Já no dia seguinte, 14 de fevereiro, quinta-feira, a cantora Júlia Branco apresenta o show "Soltar os Cavalos", baseado em seu primeiro álbum solo produzido e dirigido por Chico Neves. Com repertório de composições próprias ou de parcerias com artistas como Letrux, Júlia é acompanhada por Chico e Luiza Brina no palco. O trabalho da artista apresenta versões em CD, vinil e vídeo-álbum. A apresentação será no Teatro I do CCBB, às 20h. A classificação é livre e os ingressos serão vendidos por R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). Classificação Livre.

Titane, Rufo Herrera e convidados encerram o VAC 2019 com uma homenagem a João das Neves reunindo música, textos e vídeo com imagens e depoimentos de João das Neves.A cantora Titane convida renomados artistas mineiros para um show que homenageará o diretor e dramaturgo João das Neves, falecido em 2018. A apresentação será no Teatro I do CCBB no dia 17 de fevereiro, domingo, às 20h. Ingressos a R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). Classificação livre.

M.A.R.P

O Movimento de Arte e Reflexão Política, M.A.R.P, foi criado em 2006, retornou ao VAC em 2018 e se mantém na programação do festival este ano. O M.A.R.P. pretende refletir sobre inquietações relacionadas à arte e à cultura na atualidade. No dia 08 de fevereiro, sexta-feira, às 19h, o Teatro I do Centro Cultural Banco do Brasil recebe a exibição do filme "Slam - Voz de Levante", com direção de Tatiana Lohman e Roberta Estrela D'Alva. O filme será comentado pelo poeta Ricardo Aleixo, com mediação de Nilcéa Moraleida. A entrada é franca e a classificação é 16 anos.

Gastronomia

O "VER(ÃO) – O Jantar Secreto" será realizado no dia 25 de janeiro, sexta-feira, às 19h, no CRJ - Centro de Referência da Juventude/PBH. Nesse jantar, é montada uma grande mesa para 30 pessoas desfrutarem de uma refeição, cujo cardápio é mantido em segredo até o momento da degustação. "O Jantar nasceu para formar significados, para nomear aquilo que sentimos dentro, sem a necessidade sequer de buscar por sinônimos. É uma noite com experiências e sensações desafiadoras que despertam a imaginação e a cumplicidade", conta Jonnatha Horta Fortes, coordenador do VAC.

A refeição será preparada pelo chef Carlos Normando que servirá entrada, prato principal e sobremesa. A entrada para o "VER(ÃO) – O Jantar Secreto" é gratuita e os interessados devem retirar convite uma antes do evento no CRJ, limitado a um convite por pessoa.

Artes visuais

Este ano, o VAC participará do Projeto Parede do Sesc Palladium com o artista Daniel Jack. O artista usa das linguagens dos meios de comunicação de massa, tais como a publicidade, design gráfico, tipografia e a mídia impressa, fazendo recortes e sobreposições de elementos em diferentes escalas, brincando com as improváveis formas que os cartazes rasgados assumem. Para Daniel, uma única imagem pode abrigar muitas imagens distintas. O trabalho poderá ser acompanhado de 24 de janeiro a 17 de fevereiro, de terça a domingo, das 9h às 21h. A obra ficará em exposição até 21 de abril no Foyer Augusto de Lima do Sesc Palladium.
Nas Artes Visuais, de 02 a 06 de fevereiro, a instalação Fatality será realizada no Teatro 2 do CCBB com o artista plástico Desali e o Coletivo Videoardi, mudando o perfil do espaço originalmente voltado par o teatro e a dança. A entrada é franca e a classificação 18 anos.

Literatura

No dia 07 de fevereiro, quinta-feira, às 20h, dando continuidade a parceria com o Sarau do Memorial Minas Gerais Vale. O VAC recebe o poeta Ricardo Aleixo, apresentando e lendo trechos do seu livro mais recente "Pesado demais para a ventania", lançado em 2018. A entrada é franca e a classificação livre.

No dia 16 de fevereiro, sábado, de 11h às 17h, o bairro Prado recebe a "Feira Textura", pequena feira de impressões e literatura. O evento, pensado pela Impressões de Minas, é uma feira que mescla publicações independentes e objetos que se relacionem com a literatura em seus diferentes suportes. O objetivo é abrir espaço para que editores, artistas e designers locais mostrem seu trabalho, contribuindo para a aproximação das linguagens literárias e das editoras independentes à gastronomia, às artes plásticas e a outros modos de colocar o texto em prática. A entrada é franca e a classificação livre.

Dança

O "Palco Hip Hop – Danças Urbanas" ocupa o Grande Teatro do Sesc Palladium nos dias 02 e 03 de fevereiro. O Palco propõe a valorização, difusão e promoção das danças da cultura hip hop. O centro cultural receberá apresentações de MCs, DJs, grupos de danças e grafiteiros, além de batalhas de danças urbanas. Ingressos a R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia). No sábado, a apresentação será às 20h. E, no domingo, às 19h. Classificação Livre.

Cinema

Este ano, o VAC homenageia Agnès Varda realizando uma Perspectiva da cineasta com exibições de filmes e bate-papo. A mostra será realizada em parceria com o Instituto Francês, Cinemateca da França no Brasil, Embaixada da França no Brasil, Cine Sesc Palladium, CCBB, Cine Humberto Mauro, Fênix Distribuidora de Filmes e Instituto Moreira Salles.

Nesta perspectiva, serão exibidos os filmes "Visages, Villages" (2018); "As praias de Agnès" (2011); "Jacquot de Nantes" (1991) e "As duas faces da felicidade" (1965). De 5 a 10 de fevereiro, de terça a domingo, será no Cine Sesc Palladium, às 20h. No dia 10 de fevereiro, após a exibição do filme "As duas faces da felicidade", haverá um bate-papo com o crítico e jornalista francês Serge Kaganski. Na segunda, 11 de fevereiro, é a vez do CCBB receber o filme "Visages, Villages", às 20h. Neste dia haverá também um bate-papo com o crítico e jornalista francês Serge Kaganski.

De 12 a 14 de fevereiro, terça a quinta, às 17h, 19h e 21h, o Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes, recebe também exibições desta Perspectiva. Toda a mostra tem entrada franca, com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão. Classificação 16 anos.

Verão Arte Contemporânea 2019
Data: de 23 de janeiro a 17 de fevereiro
Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). Há espetáculos com entrada franca, mediante retirada de ingressos uma hora antes do evento
Informações: www.veraoarte.com.br Redes sociais: www.facebook.com/veraoarte Intagram: @veraoarte Hashtags: #váeveja #VAC2019 #veraoarte #vac13
Realização: Grupo Oficcina Multimédia Apresentação e Patrocínio: Banco do Brasil e UniBH
Incentivo: Lei Municipal de Incentivo à Cultura de BH Apoio Cultural: Centro Cultural Banco do Brasil, Sesc em Minas, Centro de Referência da Juventude, Fundação Municipal de Cultura, Secretaria Municipal de Cultura, Prefeitura de Belo Horizonte, Cinema Belas Artes, Restaurante Bem Natural, Restaurante Cantina do Lucas, Hotel Dayrell, Fênix Distribuidora de Filmes, Textura, Impressões de Minas, Bird House, Cinemateca da Embaixada da França, Instituto Francês, Embaixada da França no Brasil, Instituto Moreira Salles, Museu Casa Padre Toledo, Fundação Rodrigo Mello Franco de Andrade, Campus Cultural UFMG, Diretoria de Ação Cultural da UFMG, Minas Tênis Clube, Fundação Clóvis Salgado, Rede Minas, Memorial Minas Gerais Vale, Circuito Liberdade, IEPHA, Secretaria Estadual de Cultura de MG, Governo de Minas, Governo Federal, além das parcerias com os artistas locais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário