quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Museu Inimá de Paula recebe estudantes com a volta às aulas

Tecnologia ajuda a aproximar o público jovem das artes
Foto: Divulgação
O espaço cultural se reinventa constantemente para comunicar arte com crianças e adolescentes a partir das visitações realizadas por meio do projeto Criança no Museu

O Museu Inimá de Paula já está com a agenda cheia para visitações de estudantes para o segundo semestre, por meio do programa Criança no Museu, que promove a ida de alunos de escolas públicas e privadas ao espaço e recebeu, no último ano, mais de 10 mil estudantes. A equipe do espaço cultural trabalha no desenvolvimento constante de ferramentas com o objetivo criar dinâmicas de grupo que chamem a atenção dos alunos para as obras de arte de uma forma lúdica e divertida. Além disso, os arte-educadores contam com um treinamento para atendimento dos estudantes a fim de auxiliar na mediação com formas de abordagem acessíveis para este público.

Uma das iniciativas utilizadas é a criação de jogos que permitam que as crianças façam uma análise das obras. Um deles permite ao aluno que remonte a cena de um quadro do Inimá, em que o visitante desempenha um papel de diretor de arte. Outro método que tem feito sucesso é a comparação de naturezas mortas ou o encontre os sete erros, que incentivam a observação de elementos que fazem parte da composição do quadro como as técnicas utilizadas pelo artista, as texturas, cores, perspectiva e incidência da luz nos quadros, a relação entre a figura e o fundo, entre outros aspectos.

A tecnologia também é uma aliada na hora de aproximar o público jovem das artes. O jogo “Descodificando o Inimá” permite aos visitantes, a partir de orientações presentes em cinco fichas diferentes, serem guiado para as obras, e, por meio de um QR Code, receberem informações extras sobre a pintura e o que está retratado no quadro. Cada ficha conta um pouco sobre a preocupação social presente na obra de Inimá, as características específicas que permeiam grande parte de seu trabalho, as representações de paisagens urbanas e das naturezas mostras por ele retratadas, e a influência expressionista e fovista na sua pintura. O público procura a obra que se encaixa dentro do que foi apresentado na ficha e, ao encontrá-la, pode saber mais por meio da identificação digital no celular.

Criança no Museu
O programa Criança no Museu é realizado desde 2010, apoiado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), e contempla milhares de alunos, principalmente de escolas públicas, possibilitando a visitação às dependências do museu com o intuito de compreender como as manifestações artísticas podem influenciar no dia a dia da sociedade. O projeto tem o objetivo de oferecer uma atividade extraclasse que ensina e desperta nas crianças e adolescentes a consciência e a necessidade de preservação e valorização do patrimônio histórico. Os participantes vão desde estudantes regulares, com idade mínima de 4 anos, até adolescentes ou alunos do Ensino de Jovens Adultos (EJA), que varia de 15 a 70 anos, sendo que a dinâmica da visitação é adaptada para atender melhor cada faixa etária. O Museu Inimá de Paula tem sua manutenção patrocinada pelo Banco Santander através de incentivos da Lei Rouanet. As visitas ao espaço são gratuitas. 

Museu Inimá de Paula (R. da Bahia, 1201 – Centro - Belo Horizonte - MG)
Funcionamento:
Terça, quarta, sexta e sábado, de 10h às 18h30; Quinta, de 12h às 20h30; Domingo e feriados, de 10h às 16h30
Para agendamento de visitas escolares:
Entrada gratuita

Nenhum comentário:

Postar um comentário