terça-feira, 20 de outubro de 2009

Bate-papo com a Tigresa do Funk, Sheyla Mell


Entrevista e foto: Ricardo Bello

Revista de Cultura - Sheyla, antes de ser uma Tigresa do Funk, o que fazia?

Sheyla Mell: Dançava em uma banda de forró.

Revista de Cultura - E como surgiu a idéia de mudar do forró para o Funk?

Sheyla Mell: Me casei ( há um ano), vim morar em São Paulo. Não consegui mudar a minha vida agitada. Tentei ficar em casa, mas isso não é para mim. Então, como eu já era tigresa em Fortaleza, em um programa de TV, onde trabalhei por 4 anos, falei com meu marido que não aguentava ficar em casa sem fazer nada. Foi onde veio a idéia de mudar de tigresa pra tigresa do funk ( risos) Foi tudo por acaso, mas graças a Deus foi a melhor idéia que já tive, pois nosso grupo ta indo muito bem. Agenda sempre lotada.

Revista de Cultura - E como conheceu as meninas para formar o grupo?

Sheyla Mell: Não conhecia nenhuma, mas todas elas já trabalhavam com meu marido. Então, ele me deu algumas opções. Fizemos uma seleção e ficamos com essa formação atual.

Revista de Cultura - O primeiro cd do grupo terá a formação atual?

Sheyla Mell: Sim, por enquanto sim. Porem, futuramente pode haver mudaças, pois em time que ta ganhando não se mexe, mas quando não está bem vai para o banco e depois rua . Como nos times de futebol ...(risos)

Revista de Cultura- A Andréa Camargo já tinha feito ensaio para Sexy, a Erika Fernandes fez ensaio para um site, enfim, agora com a chegada de vocês como um grupo, já receberam propostas de fazer ensaio das Tigresas, filme, como aconteceu com a Indiana do Funk?

Sheyla Mell: ( risos) Filme não nos interessa. Nada nada contra, porém não quero isso pra mim, nem vincular o grupo ao pornô, mas revista vamos fazer sim. Ano que vem.

Revista de Cultura - Um ensaio do grupo junto?

Sheyla Mell: Sim, para a revista Sexy.

Revista de Cultura - Você disse que sua vida é agitada, agenda lotada de shows. Mas e nas horas de folga, o que a Sheyla Mell gosta de fazer?

Sheyla Mell: Dormir muito (risos) e sair. Não suporto fica em casa sem fazer nada.

Revista de Cultura - Você nasceu em que cidade? Na sua familia ha outros artistas?

Sheyla Mell : Não, não... somente eu. (Risos) Sou de Fortaleza, a cidade mais linda que vi.

Revista de Cultura - Teve sua experiência trabalhando em TV. Hoje em dia, os canais disputam pela audiência e fazem de tudo. Outro dia, um programa mostrou suas repórteres literalmente sem roupa. Você que trabalha com a sensualidade nos shows, o que acha disso na TV?

Sheyla Mell: Já estou acostumada com esse tipo de coisa, afinal iniciei na tv num horário de meio dia, somente de biquíni. Mas, nesse meio está valendo tudo pela a audiência e nada hoje em dia dá mais audiencia que bunda, né verdade? ( risos) isso é Brasil (risos).

Revista de Cultura - E seu marido não fica com ciume dos shows, fotos etc?

Sheyla Mell: Muito. Mas, ele confia em mim e sabe o quanto sou profissional no que faço.

Revista de Cultura - E para manter o corpo? Faz exercicios ? Tem alimentação específica ou come de tudo?

Sheya Mell: Como de tudo, mas, malho muito.

Revista de Cultura - Já aconteceu alguma situação engraçada nos shows pelo Brasil afora?

Sheyla Mell: Sempre tem. Isso já é rotina até. O nosso grupo se não der certo como funk vamos faze show de humor (risos) ou em circos. Somos todas muito engraçadas e nos divertimos muito no que fazemos.

Revista de Cultura - O grupo agora tem três loiras. A morena deixou o grupo por quê?

Sheyla Mell: Ela mora em Curitiba. Nunca estava em São Paulo para fazer as divulgações de tv. Então fica chato porque somos em cinco e sempre que tinha midia para fazer só estavam as quatro. Então, entramos em um acordo e ela achou melhor sair. Mas foi tudo numa boa, ela está saindo e deixando saudade.

Revista de Cultura - Que tipo de música você gosta de ouvir?

Sheyla Mell: Eu amo forró e adoro sertanejo, mas agora preciso ouvir funk . Então sempre estou ouvindo musicas de funk.

Revista de Cultura - Mande uma mensagem para os nossos leitores:

Sheyla Mell: Que Deus ilumine o caminho de todos os leitores da revista e que tudo de bom nos aconteça muita paz e muita luz, meus amores. Espero que vocês tenham gostado de saber um pouco de minha vida. Beijos a todos vocês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário