segunda-feira, 18 de junho de 2018

segundaPRETA compõe a programação do Palco Giratório

Apologia III é uma das atrações do evento no Sesc Palladium
Foto: Pablo Bernardo
Movimento artístico dedicado voltado para arte negra vai levar toda a sua estrutura para o Sesc Palladium no dia 23 de junho às 20 horas

Permeada por questionamentos sobre o racismo estrutural, a segundaPRETA tem seu campo da criação e sua estrutura produtiva atravessada pelo debate referente à raiz da estruturação cultural eurocentrada da linguagem cênica.

Um movimento de arte de pretas e pretos para pretas e pretos e com pretas e pretos, que desde janeiro de 2017, ocupa o teatro espanca! e agora vai ocupar um dia na programação do Palco Giratório, no Sesc Palladium.

Na programação da segundaPRETA no Palco Giratório serão apresentados os seguintes experimentos cênicos: Elas também usam Black TieRefém solar e Apologia III. Além das cenas, haverá um bate-papo com o público e com os artistas, mediado por integrantes da segundaPRETA. A programação tem entrada gratuita, com retirada de ingressos uma hora antes das apresentações. A recomendação etária é 18 anos.

Após fazer uma edição bem-sucedida em São Paulo, na Aparelha Luzia, essa será a segunda vez que a segundaPRETA saí de casa para promover o debate e o pensamento sobre a arte negra em outro espaço de Belo Horizonte.

Soraya Martins, atriz, pesquisadora de teatro e uma das integrantes da segundaPRETA reforça que além do espaço para apresentações, uma das missões do movimento é formular um pensamento estético-crítico sobre as várias possibilidades de se pensar a cena negra atual, sempre no plural. “A segundaPRETA é um aquilombamento, uma tecnologia, um espaço-tempo para fabularmos modos outros de sermos negras e negros no mundo”, destaca.

segundaPRETA
Segunda-feira é dia de Exú - responsável e grande mestre dos caminhos; o que permite a passagem o início de tudo, a força natural viva que fomenta o crescimento, o primeiro passo em tudo. Vem daí a ideia de ter a segunda-feira como ponto de partida para a experimentação, criação, reflexão e discussão sobre o que os artistas negros da cidade estão pensando, produzindo, propondo, compartilhando com o público.

Até o momento, da primeira à quarta temporada, a segundaPRETA somou um público de cerca de 1770 pessoas no teatro espanca! para assistir 47 espetáculos/cenas/performances, além disso o movimento contou com o envolvimento e participação de cerca de 210 pessoas para manter sua programação e produzir cada dia de evento.

E agora o movimento está realizando sua 5ª temporada, que segue até o dia 2 de julho no teatro espanca, às segundas-feiras, sempre às 20 horas.

Sinopses

ELAS TAMBÉM USAM BLACK TIE
Três mulheres negras. Jazz. Histórias onde se encontram e improvisam um final de luta. Sim, ELAS TAMBÉM LUTAM. Jam. Talvez a voz não saia e um grito rouco seja música. Ladies and gentlemen, Senhoras e senhores, com vocês: ELAS

FICHA TÉCNICA
Atuação: Andréa Rodrigues, Gislaine Reis, Leonardo Brasilino, Rainy Campos | Concepção: Lira Ribas | Texto: Andréa Rodrigues, Gislaine Reis e Rainy Campos | Dramaturgia: Andréa Rodrigues | Direção: Lira Ribas | Trilha Sonora: Leonardo Brasilino | Iluminação: Marina Artuzzi | Cenografia e Figurino: Anderson Ferreira e Lira Ribas | Produção: Fabiana Brasil

REFÉM SOLAR
Elisa Nunes

Corpo Extra-Terreno feminino/ Que em assimilação sobre sua condição de objeto pivô no desconforto alheio ao realizar toda sua comoção em alegria festiva/ Denuncia pela boca do outro o que é ou não é feio// Se nota sem opção frente a hiperssexualização/ Refem de si propria enquanto corpo/ Tido e lido no telão/ Nomenclatura mestiça adotada com carinho/ Escancara e Atiça a mula, não é malandrade… é jeitinho// Extra Brasilis e Intra Globão/ Beleza do Globo se vê em dispersão/ Grito de luta que abocanha a mão de quem tenta calar o brilhoso bicho-papão.

FICHA TÉCNICA
Intérprete Criadora: Elisa Nunes | Orientação Cênica: Mariana Razzi | Iluminação: Pedro Amparo

APOLOGIA |||
Coletivo Tropeço

Em Apologia III me aproprio do uso pejorativo da palavra pêra que usavam para me ofender e da famigerada frase “você se parece muito com seu pai” para compor a cena. A apropriação e (re)interpretação corporizada dessas memórias translada o passado ao aqui agora da cena, reatualizando a possibilidade de gerar nova memória sobre os mesmos eventos e a criação de outras poéticas.

FICHA TÉCNICA
Realização: Coletivo Tropeço | Concepção: Anderson Feliciano | Performance: Anderson Feliciano e Carlos da Silva | Direção: Marcel Diogo / Mário Rosa

segundaPRETA no Palco Giratório
Data: 23/06 | Horário: 20h
Sesc Palladium - Teatro de Bolso (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro - Belo Horizonte - MG)
Classificação: 18 anos | Teatro Adulto
Duração: 150 min

Nenhum comentário:

Postar um comentário