quinta-feira, 10 de maio de 2012

Exposição Seres Múltiplos

Para celebrar os 15 anos de carreira e homenagear o trabalho de Glauco Moraes, importante artista mineiro reconhecido nacionalmente, o Museu Inimá de Paula, um dos espaços de arte mais renomados de Belo Horizonte, convidou o artista para expor uma coletânea de suas principais obras e compartilhar seu talento com os belo-horizontinos.

Entre os dias 11 de maio e 08 de julho, o público poderá apreciar uma coletânea com inúmeras obras assinadas por Glauco Moraes, que compõem a exposição “Seres Múltiplos”. As obras foram produzidas nos últimos 15 anos e inclui as séries ‘Diário Secreto’, ‘Sétimo Véu’, ‘Mulheres de Ouro’ e ‘Corpos em Linha’.

Segundo a curadora do Museu Inimá de Paula, Guiomar Lobato, foi exatamente a grandeza do artista, sua inspiração e sua constante contribuição para as artes mineiras que motivou o convite e a homenagem. “Glauco Moraes é uma das principais referências da arte contemporânea, não só em Minas Gerais, mas em todo o Brasil. Sua criação é belíssima e suas ações em prol das artes plásticas são singulares e primorosas”, afirma Guiomar.

Para Glauco Moraes, expor no Museu Inimá de Paula é uma honra e um marco na carreira de todo artista. “Ter sua obra exposta no Inimá é a certeza de que muitas pessoas terão a oportunidade de apreciar um trabalho de qualidade, feito com dedicação, estudo e um exercício constante de criatividade. É possibilitar que toda a comunidade conheça suas criações. É democratizar o acesso as artes plásticas”, destaca Glauco.

O artista

Quando se fala em grandes nomes do atual cenário das artes plásticas em Minas Gerais, sem dúvida, o nome de Glauco Moraes, diretor da Maison Escola de Arte e da Casa de Arte Glauco Moraes, é um dos primeiros a ser lembrado. Isso porque, além de artista plástico, crítico de arte e curador renomado, ele é um dos grandes incentivadores da cultura no estado e responsável por descobrir, lapidar e lançar vários novos talentos das artes mineiras.

O ponto de partida da carreira de Glauco Moraes como pintor foi uma reprodução estilizada de figuras humanas. “Retratar a imagem humana é a forma que encontrei para lidar com as questões do cotidiano, de expressar minha percepção do homem no tempo e no espaço”, explica Glauco.

O artista conta que cada processo de criação segue um tema específico. Os trabalhos são traçados por um contexto que o inspira na retratação do ser humano. Ele revela também que a religião é um dos temas que o guia e já retratou séries com temas bíblicos e a face de Cristo, sem perder sua visão contemporânea.

Atualmente, as obras de Glauco Moraes contêm um enigma. “Esse segredo começou na infância, aos dez anos, quando escrevia palavras enigmáticas e guardava para mim mesmo o significado daquele dialético próprio. Essa é a minha assinatura nas obras que crio”, explica Glauco. 

Ao apreciar uma obra do artista, as pessoas vão se deparar com frases escritas em uma língua desconhecida. Perguntado sobre o que significam as letras e símbolos, o artista brinca dizendo que o significado é ‘póstumo’. “Não revelo a ninguém o quero dizer com esses símbolos. É um dialeto exclusivo e pessoal, que será revelado somente após minha morte”, conclui Glauco.


EXPOSIÇÃO SERES MÚLTIPLOS
De 11 de maio a 8 de julho
Museu Inimá de Paula: Rua da Bahia, 1.201, Centro,Belo Horizonte
Funcionamento: terça, quarta, sexta e sábado, das 10h às 19 horas; quinta, das 12h às 21h; domingo, das 12h às 19 horas.
Contato: (31) 3213-4320
Entrada gratuita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário