sexta-feira, 9 de março de 2012

Rapper Criolo Traz Show a Belo Horizonte

Vencedor de três prêmios VMB, rapper faz show em BH no dia 23 de março

Autor de um dos álbuns mais comentados do ano de 2011 “Nó na Orelha”, o rapper Criolo chega à capital mineira no dia 23 de março (sexta-feira) para apresentação no Music Hall (Av. Contorno, 3239 - Santa Efigênia). O show acontece a partir das 22h e traz para o público uma mistura do rap com ritmos como o samba e o afrobeat.

Paulistano nascido no bairro de Santo Amaro, o músico venceu a 7ª edição do “Prêmio Bravo! Bradesco Prime de Cultura”, na categoria Melhor Show de 2011, e foi o grande vencedor VMB do ano ao conquistar três premiações. No palco, Criolo é acompanhado por sua banda, formada por Daniel Ganjaman (teclados), Marcelo Cabral (baixo elétrico e acústico), Guilherme Held (guitarra), Maurício Alves (percussão), Thiago França (sax tenor e flauta), Hugo Hori (sax barítono), Gustavo Souza (trompete), DJ Dan Dan (voz) e Curumim (bateria).

O repertório do show traz canções como “Bogotá”, influência da música africana com sax tenor de Thiago França, o clássico imediato “Não Existe Amor em SP”, “Freguês da Meia-Noite” e “Sucrilhos”. A malemolência de “Subirudoistiozin”, o alto impacto de “Lion Man“ e a musculosa “Grajauex” completam a lista de raps que serão executados pelo MC.

Para completar a noite, o DJ Roger Dee e a banda Julgamento fazem a abertura do show, misturando as batidas do hip-hop a elementos que variam do rock à bossa nova. O rapper Criolo sobe ao palco à meia noite.

Trajetória dos shows
Com apenas sete meses desde a criação de “Nó na Orelha”, o MC e compositor já realizou diversos shows e subiu aos palcos de mais de nove estados brasileiros e de Nova York. A apresentação, vencedora do “Prêmio Bravo!”, de melhor show de 2011, tem direção musical de Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral, também produtores do disco.

Prêmios
Criolo angariou uma série de prêmios em 2011. Além de vencer a “7ª edição do Prêmio Bravo! Bradesco Prime de Cultura”, na categoria Melhor Show do ano, foi o grande vencedor do VMB 2011, conquistando os prêmios: Artista Revelação, Melhor Música (“Não Existe Amor em SP”) e Disco do Ano. O rapper também foi premiado na categoria “Revelação” pelo júri da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e venceu o prêmio “Faz a Diferença na categoria Música”, no qual concorreu com Roberto Medina e Chico Buarque.

O disco “Nó na Orelha” foi considerado o melhor álbum do ano e “Não Existe Amor em SP”, a melhor música de 2011, em ranking publicado pela revista Rolling Stone brasileira.


CRIOLO
Aos 36 anos, 24 deles dedicados ao rap, Criolo lançou seu primeiro álbum de canções, “Nó na Orelha”, em maio de 2011, com apoio da Matilha Cultural. Compositor de canções contundentes e letras bem construídas, ele destila versos habilidosos como MC, sem necessariamente utilizar-se de rimas.
Paulistano nascido no bairro de Santo Amaro, Kleber escreveu seu primeiro rap aos 11 anos e sua primeira canção aos 25. “Ainda há Tempo”, seu primeiro registro em estúdio, feito em 2006, trazia apenas uma canção, ''Aprendiz''. Mesmo sem lançamento oficial, a tiragem de mil unidades esgotou em poucos dias. Apreciador de sambas e fados e compositor compulsivo, Criolo aguardava a oportunidade de apresentar suas canções em um disco produzido de modo diferente do consagrado pelos talentosos beat-makers de seu universo.

O músico mune-se de agressividade, humor e delicadeza para criar seu aguardado “Nó na Orelha”. Com igual domínio, compõe e entoa gêneros diversos, como o samba, o afrobeat, o bolero, o reggae, o rap e o romântico. Ele é o criador da “Rinha dos MCs”, uma das festas mais autênticas do hip hop dedicada às batalhas de improvisação.

NÓ NA ORELHA
Totalmente autoral, “Nó na Orelha” foi lançado em maio de 2011 e traz dez faixas com produção de Daniel Ganjaman (ex-Planet Hemp) e Marcelo Cabral. O álbum foi gravado e mixado em 2010 por Daniel Ganjaman e masterizado por Fernando Sanches no estúdio El Rocha (gravações adicionais no estúdio Fine Tuning).

O processo de gravação e produção do disco aproximou Criolo de uma nova cena e rendeu inclusões de suas músicas nos discos do produtor Gui Amabis e do projeto 3 na Massa. Com apoio do centro cultural independente Matilha Cultural, “Nó na Orelha” foi editado em vinil e CD e recebeu o trabalho artístico de Ricardo Fernandes em sua capa. A edição em CD traz uma versão dub, remix de Daniel Ganjaman, da música “Samba Sambei”, como faixa bônus

Rapper Criolo
Data: 23 de março de 2012
Horário: 22h
Local: Music Hall (Av. Contorno, 3239 - Santa Efigênia)
Valor: R$ 30,00 (meia entrada) / R$ 60,00 (inteira)Informações: (31) 9344.4572 / 8690.4977

Nenhum comentário:

Postar um comentário