sábado, 22 de maio de 2010

Jazz Agita os Mineiros na Praça da Liberdade


Foto: Roger Sassaki

No dia 30 de maio, domingo, das 16 às 22 horas acontecerá na Praça da Liberdade a primeira edição do BH JAZZ FESTIVAL. Trata-se de um charmoso festival de jazz que tem na organização e curadoria nomes como Edgard Radesca, diretor da casa de jazz paulista Bourbon Street e responsável por importantes festivais no circuito Rio e São Paulo; Túlio Mourão, curador do festival, é músico, instrumentista e compositor de importante carreira artística nacional e internacional; e Lúcio Oliveira, responsável pela realização do evento é diretor da Artbhz uma das produtoras de shows mais respeitadas do showbiss nacional, já realizou centenas de shows e festivais em diversos estados do Brasil. O BH JAZZ FESTIVAL tem patrocínio da AMBEV – Cerveja Stella Artois.

Cartão postal da cidade, a escolha da Praça, foi para confirmar e festejar, agora que ela se tornou Circuito Cultural Praça da Liberdade. Todo gratuito, o BH JAZZ FESTIVAL tem na sua programação grandes nomes do jazz internacional, como:

Victor Brooks (www.myspace.com/victorbrooks): Soulman de Los Angeles, o cantor e compositor Victor Brooks faz uma deliciosa mistura de ritmos. Dividindo seu show com músicas próprias, sucessos de gênios da soul music americana e muito “funksambalanço” nacional, Brooks contagia o público em um show surpreendente e dançante, de não deixar ninguém parado. Com uma música extremamente admirada e elogiada, e unindo sua voz poderosa e um suíngue irresistível, Victor faz um show marcado pelo ritmo da melhor soul music. Prova disso é seu primeiro álbum solo “Samba Soul”. No repertório, músicas como, Where do we go, Never can say goodbye, Let’s go it on de Marvin Gaye, Fisrt, Last, Everything de Barry White.

Julie Mcknight (www.myspace.com/juliemcknight): A versatilidade de Julie como estilista vocal também foi colocada na linha de frente neste ano. Com o seu amor para todos os tipos de gêneros musicais, só podemos antecipar que o melhor ainda está para vir.
Tem sua voz descrita como alma, grande, poderosa e profunda com tons de oceano. Quando você a ouve cantar, você não esta ouvindo apenas a música, mas sente a experiência a cada nota.

Glen David Andrews (www.glendavidandrewsband.com/ www.myspace.com/glendavidandrewsband): Glen David Andrews, 28 anos, manifesta sua herança musical melhor do que qualquer um da sua geração. Com um estilo que mescla a tradição do Jazz de New Orleans com um som mais Funk e antenado das Brass Bands atuais, esse “superstar” regional está levando seus vocais elétricos, suas letras tocantes e o som poderoso de seu trombone de New Orleans para o resto do mundo. Andrews esteve pela primeira no Brasil em 2009 para se apresentar no Bourbon Street Fest.

Túlio Mourão e Léo Gandelman: (www.tuliomourao.com.br/ www.myspace.com/tuliomourao) - (www.leogandelman.com.br/ www.myspace.com/leogandelman) Alem da afinidade e admiração mútua unindo Túlio e o convidado Leo Gandelman, cada um com significativa trajetória na cena musical brasileira, também a uni-los há o traço marcante da sensibilidade, a valorização da melodia, a técnica requintada e a identificação com trilhas e audiovisuais. O formato do espetáculo mostra o músico executando temas destacados de sua autoria em filmes além de temas conhecidos dos grandes mestres da música do cinema internacional.
A formação de quarteto – bateria, piano, violão/guitarra, baixo - disponibiliza riqueza de timbres e tessituras sonoras, propiciando dinâmicas que vão do delicado ao épico para remeter à variada gama de emoções e ao relevo psicológico dos filmes.

A carreira de sucesso de Leo Gandelman, que o confirma como um dos mais completos e versáteis instrumentistas brasileiros contemporâneos inclui 10 CDs solos, prêmios, presença em festivais internacionais, trilhas para cinema e TV e ainda apresentação de programa de rádio.

Jazz a Zero (www.myspace.com/jazzazero) - Composto pelos músicos Vagner Faria, Edvaldo Ilzo, Bernardo Rodrigues e Renato Saldanha, o Jazz a Zero está em evidência entre os nomes da nova geração da produção cultural mineira. Prezando a música instrumental de qualidade, o grupo apresenta uma grande versatilidade em termos de repertório, arranjos e performance. As influências do jazz e da MPB são marcantes, o que se mostra claramente nas apresentações do Jazz a Zero. Entretanto, a sintonia e entrosamento no que se refere às suas principais referências musicais não excluem a pluralidade e diversidade, presentes no modo como cada um absorve as influências dos diversos estilos.

O BH JAZZ FESTIVAL conta com a parceria com o Bourbon Festival Paraty, evento realizado na histórica cidade litorânea fluminense. Outras informações: http://www.artbhz.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário