segunda-feira, 24 de maio de 2010

Em Busca dos Sonhos: Fãs Fazem de Tudo para Chegar Perto do ìdolo


Por: Ricardo Bello
Foto: Laís Duarte (arquivo pessoal)

Muitas pessoas sonham em chegar perto de seus ídolos, mas isso é uma tarefa complicada. Quanto mais famoso o artista, mais segurança em torno dele e mais assédio. Centenas de pessoas querendo se aproximar ao mesmo tempo. Do mais quieto a adolescente que dá gritos histéricos e puxa o próprio cabelo.

A vida dos fãs não é nada fácil. São horas de espera na porta de hotéis, camarins, arriscando não ver o artista de perto ou dar a falta de sorte de encontrá-lo em um dia em que não está bem humorado e ser maltratado.

Alguns fazem loucuras para chegar perto, viajam, se hospedam em hotéis cinco estrelas, tomam aviões ou passam horas na estrada. Outros fazem plantão na porta de hotéis ou locais onde sabem que o ídolo estará. As vezes sentem fome, sede, frio, tudo em busca de alguns minutos com o artista preferido. Este repórter que vos escreve já ficou 13 horas de plantão em um famoso hotel de Belo Horizonte para conseguir falar com o Rei Roberto Carlos. Fato memorável que ficou documentado no livro "Caçador de Celebridades", uma narrativa de situações diversas para chegar perto de famosos e entregar caricaturas para eles.

A estudante Laís Duarte, 21 anos, mora em Santos, litoral paulista e resolveu arriscar. Saiu de sua cidade e foi a capital paulistana para assistir ao show da banda norueguesa A-ha, que esteve no Brasil este ano em sua turnê mundial de despedida. A jovem foi ao hotel onde o trio se hospedou, por duas vezes no mesmo dia. Assim que acabou o concerto, Laís conseguiu ver os músicos de perto. Ela é fã do vocalista Morten Harket e conta emocionada sobre o encontro na porta do hotel "Fizemos uma fila, ele atendeu um por um. Tirei foto, abracei, peguei autógrafo e detalhe: as duas horas da manhã", comenta. Sobre o "sacrifício" de voltar ao hotel em horários diferentes ela diz "Valeram a pena as tentativas, horas de espera e o cansaço... pois eu realizei o meu sonho de fã".

Nos anos 80 um personagem ficou conhecido em todo o Brasil por sua busca aos famosos, o "Beijoqueiro", que encontrava diversas personalidades para tentar beijar o rosto. Outros fatos marcaram a história da relação entre fãs e celebridades na mídia. Quem não se lembra das meninas gritando ao ver os Menudos em auditórios de programas de TV, Fábio Jr cantando no "Cassino do Chacrinha" com o rosto marcado de beijos das fãs ou mesmo o saudoso Michael Jackson dançando em shows, com pessoas desmaiando na platéia? Mais recentemente, os Backstreet Boys, que se apresentaram no Brasil e várias pessoas foram os aguardar porta do local do show, dias antes dele acontecer. As histórias são muitas e os "plantões" dos admiradores duram horas e horas.

Algumas vezes, do lado de dentro do hotel ou nos bastidores dos eventos, o artista está com sua equipe e infelizmente não toma conhecimento de que há pessoas o aguardando ansiosamente lá fora. A busca pela atenção dos ídolos acontece também no mundo virtual. Em sites de relacionamento como Facebook e Twitter muita gente "segue" os artistas, manda mensagem e na maioria das vezes nem ganha um "alô" de volta.

Sejam quais forem os motivos que levam estes famosos a não responderem seus fãs, muitos admiradores não desistem e continuam sua procura.

Por outro lado, há também as celebridades que entendem bem o público. O cantor Daniel, por exemplo, já gravou trabalhos ao lado de artistas que admira na vida real e declarou em sua entrevista ao Revista de Cultura "Cantar com ídolos são sonhos realizados; é nesse momento que a gente entende mais os nossos fãs porque passamos pela mesma emoção ao estar ao lado de um ídolo. A experiência foi maravilhosa e vou guardar isso pra sempre no meu coração e na minha memória", disse ele.

Pelo visto, não desistir dos sonhos e seguir o caminho em busca de felicidade é a meta que fãs e ídolos têm em comum e seguem no caminho de suas vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário