segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Shows e Debates Agitam BH


Foto: Marcos Hermes

A onda surfada pelo Primeiro Campeonato Mineiro de Surfe não para de crescer. Desde que colocou a prancha na água, ainda no século 20, o maior festival do gênero da América Latina se avolumou, ganhou corpo, agregou estilos, evoluiu, conquistou adeptos e chega à nona edição como tsunami global que se estende de Belo Horizonte a Nashville (EUA), do Planalto Central à Croácia, do Pará ao Paraná, da Bahia ao Rio de Janeiro, de Santa Catarina a São Paulo. Serão quatro dias, entre 18 e 21 de novembro (quarta a sábado) de shows e debates em dois espaços – A Obra Bar Dançante e Music Hall. O 9° Primeiro Campeonato Mineiro de Surfe integra o Conexão Vivo - iniciativa da Vivo voltada ao desenvolvimento do setor musical brasileiro.


Como se inspirou na surf music para nascer, este ano o Primeiro Campeonato Mineiro de Surfe volta aos primórdios e traz como uma de suas principais atrações os paulistas The Jordans, primeira mais antiga banda de surf music em atividade no Brasil, que lançou seu álbum inicial em 1962.


Inspirado no mesmo som que fez a cabeça de Aladdin e sua turma há quatro décadas, volta ao Brasil o norte-americano Daddy-o Grande, um dos guitarristas dos lendários Los Straitjackets. Ele será acompanhado por ninguém menos que os paulistas do Dead Rocks, big riders do surf nacional. Outras atrações seguem a mesma linha, como o Super Stereo Surf, do Distrito Federal.


Se alguns foram direto à fonte, outros beberam a água salgada emanada da Califórnia “aditivada”, seja misturando-a com punk, metal, rock, pop ou música regional, seja lá de que região for. Casos dos baianos do Retrofoguetes, dos mineiros Estrume’n’tal e Proa, dos catarinenses Os Ambervisions, dos paulistas Mullet Monster Mafia e dos cariocas Os Carburadores.


Mostrando que o Brasil produziu sua própria surf music, o 9º Primeiro Campeonato Mineiro de Surfe apresenta também Pio Lobato, Mestre Vieira e os Mestres da Guitarrada. Há bastante tempo na estrada, eles influenciaram não só o Pará natal, de onde vem também o La Pupuña, mas outros estados e também outros ritmos, como o tecnobrega.

Já o Ultraje a Rigor dispensa apresentações. O certo é que o gênero do ícone Dick Dale sempre esteve presente no rock dos paulistas, na ativa desde a década de 80 e que nunca ficaram parados no tempo.

Por outro lado, o Gustafi vem da Croácia para mostrar pela primeira vez aos brasileiros como misturou reverb com música dos Bálcãs. Mistura das mais interessantes, como já provaram Mano Negra e Gogol Bordello.


Mas nem só de shows será feito o 9º Primeiro Campeonato Mineiro de Surfe. Três encontros reunirão músicos, produtores e público para debates sobre a atual cena nacional da surf music e da música independente, em uma ótima oportunidade para expor e conhecer idéias.


NÚMEROS

Essa é a nona edição do Primeiro Campeonato Mineiro de Surfe. O “Primeiro” incluído do nome deve-se ao fato de o Campeonato ser o festival pioneiro do gênero no país.


Em oito edições já realizadas, o festival reuniu um público total de 9.478 pessoas, com uma média de 1.184 pessoas por edição. Passaram pelo palco da Obra e do Lapa Multshow 115 bandas, somando 463 músicos participantes.


9º PRIMEIRO CAMPEONATO MINEIRO DE SURFE

PROGRAMAÇÃO / SHOWS

18 de novembro, quarta-feira, A Obra Bar Dançante (R. Rio Grande do Norte, 1.168 – Funcionários), 22h, R$15,00 (na porta)

23h – 4instrumental (MG)

24h – Grupo Porco de Grindcore Interpretativo (MG)

01h – Surfadélica (SP)

19 de novembro, quinta-feira, A Obra Bar Dançante (R. Rio Grande do Norte, 1.168 – Funcionários), 22h, R$15,00 (na porta)

23h – Iguan White (MG)

24h – Mullet Monster Mafia (SP)

01h – Vendo 147 (BA)

02h - Os Carburadores (RJ)


20 de novembro, sexta-feira, Music Hall (Av. Contorno, 3.239 - Santa Efigênia), 22h

21h15 - Terra Celta (PR)

22h - Super Stereo Surf (DF)

22h45 - Proa (BH)

23h30 – Pio Lobato e Mestre Vieira (Tecnoguitarradas) (PA)

00h30 - Gustafi (CROÁCIA)

01h40 - Ultraje a Rigor (SP)


21 de novembro, sábado, Music Hall (Av. Contorno, 3.239 - Santa Efigênia), 22h

21h15 - Os Ambervisions (SC)

22h - Estrume’n’tal (MG)

22h45 - Retrofoguetes (BA)

23h30 - La Pupuña (PA)

00h15 - The Jordans – (SP)

01h15 - Daddy-o Grande (EUA) + Dead Rocks (SP)


PROGRAMAÇÃO – DEBATES

20 de novembro, sexta-feira, 14h, Conservatório de Música da UFMG (Av. Afonso Pena, 1.534 – Centro)

14h - 14h45: Palestra: The Jordans e a história do rock instrumental brasileiro - Aladdin, The Jordans

15h - 15h45: Debate: Fórum da Música de Minas Gerais, mudanças para 2010

15h45 - 16h30: Tecnobrega e guitarradas: a música livre do Pará (Pio Lobato e Mestre Vieira) + Guitarra bahiana (Morotó - Retrofoguetes)

Ingressos antecipados:

Obar – Rua Cláudio Manoel, 296 – Funcionários – 3223.6592

Loja 53hc – Rua Rio de Janeiro 630, Loja 53, Centro – 3271.7237

Circuito Blunt – Rua Montes Claros, 189 – Sion – 3284.2161

O Ovo – Rua Fernandes Tourinho, 35, lj. 112 – Savassi – 3261.9533

Santíssima – Rua Fernandes Tourinho, 385 – Savassi – 3261.9487

Spetteria – Rua Vitório Marçola, 192 – Anchieta – 9114.8662

Music Hall – Avenida Contorno, 3.239 – Santa Efigênia – 3461.4000


Valor dos Ingressos:


A Obra: R$15

Music Hall:

1º lote: inteira: R$30; meia-entrada: R$15

2º lote: inteira: R$40; meia-entrada: R$20

3º lote: inteira: R$50; meia-entrada: R$25

Passaporte: inteira: R$60; meia-entrada: R$30

Nenhum comentário:

Postar um comentário