segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Living Colour Leva Belo Horizonte ao Delírio


Texto e fotos:Ricardo Bello

Em uma noite de domingo com várias opções de lazer para todo tipo de público, com direito a show de rock, drama, stand-up comedy no teatro e até partida de futebol, quem foi ao Music Hall assistir a apresentação do grupo Living Colour se divertiu bastante.

Vernon Reid, um dos maiores guitarristas da atualidade segundo as revistas especializadas, Corey Glover e sua turma fizeram o público pular e dançar com os antigos e novos sucessos da banda, que veio a Belo Horizonte pela primeira vez.

A abertura do evento ficou por conta do mineiro Bauxita e o grupo Código B, que agradou bastante o público presente. Para quem não conhece a banda, eles tocam pop rock. Bauxita é um dos cantores mais versáteis do estilo e já está na estrada há algum tempo.

Após a apresentação da banda, no telão clipes variados foram exibidos enquanto a equipe ajustava os equipamentos do Living Colour.

Na platéia estavam músicos famosos como PJ, baixista do Jota Quest e Claudio David da banda Overdose. O guitarrista do Living Colour, Vernon Reid e Doug Wimbish, baixista, têm equipamentos de última geração. Ambos estavam com notebooks e uma infinidade de pedais no palco que fazem os efeitos usados durante as músicas do grupo.

A banda abriu o show com "Middle man" seguida por "Time´s up" e "Go Away". O público delirou com o solo de bateria de Will Calhoun, que teve direito a efeitos especiais das baquetas que tinham luzes acopladas. Outro momento inusitado, e para muitos inesquecível, foi o solo de Doug Wimbish. Ele literalmente desceu do palco e caminhou no meio da platéia sem parar de tocar. Os fãs deliraram e muitos aproveitaram a proximidade para tirar uma foto com o músico.Sucessos como " Elvis is Dead" , que teve a participação especial de Leandro Ferrari tocando gaita, " Papa was a Rolling Stone", "Cult of Personality" e o hit " Glamour Boys" foram cantados pela platéia que acompanhou Glover nos vocais.

A empolgação dos mineiros foi tamanha que por duas vezes o palco foi invadido por fãs, que rapidamente foram contidos pela equipe de seguranças, mas sem violência.

Ao final do evento, o Living Colour promoveu uma sessão de autógrafos para aqueles que compraram o novo cd que estava a venda no local. Uma apresentação memorável para o público de BH e certamente para a banda, que se despede do País e segue a turnê em outras partes do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário