segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Conversamos com ela...


Por: Ricardo Bello

Segunda-feira é dia de bate-papo aqui no Revista de Cultura. Toda semana temos um entrevistado diferente, que nos fala sobre variados assuntos. Hoje conversamos com a bela Kelly Gardênya, participante do reality show "Casamento à Moda Antiga", que foi exibido pelo SBT.

Atualmente ela mora na cidade do Porto, em Portugal e nos fala com exclusividade sobre sua vida, encontro com Silvio Santos nos bastidores, mudança do País e muito mais. Confira:

Revista de Cultura - Kelly, você ficou bem conhecida no Brasil ao participar do programa "Casamento a Moda Antiga", exibido pelo SBT. Muita coisa mudou depois da sua participação nesse reality show?

Kelly Gardênya - Olá Ricardo, antes de mais nada, quero agradecer pelo convite e dizer que admiro muito seu trabalho. Sim, na época do programa fiquei conhecida e tive algum destaque e sem dúvida nenhuma a minha vida mudou e muito. Me fez conhecer pessoas maravilhosas, mudei da minha cidade e até de País! Hoje moro em Portugal e sei que esta possibilidade foi uma porta aberta através do programa, que trouxe muitas coisas boas para minha vida!

Revista de Cultura - Conversou com o Silvio Santos nos bastidores? Como foi a emoção de conviver um periodo com o "Homem do Baú"?

Kelly Gardênya - Antes de nós entrarmos em palco, o Silvio foi até o camarim. Nossa, foi uma tensão danada! Só ouviamos as pessoas dizerem: "ele vem aí, ele vem aí" ... Fiquei completamente gelada. Quando ele entrou acho que nem eu nem as outras participantes acreditávamos, ele sentou-se ao meu lado, pôs a mão no meu joelho e me perguntou: " Mas, você quer casar?" E eu respondi: sim!(risos) Foi hilário... Na verdade, conhecer o Silvio vale mais do que qualquer casamento. Ele é um exemplo.

Revista de Cultura - Ainda mantem contato com alguns participantes?

Kelly Gardênya - Sim, alguns participantes e até mesmo alguns que não chegaram a entrar no programa, que simplesmente foram até ao palco, acabaram por se tornar mais que amigos, irmãos. Infelizmente não falo com eles pessoalmente porque não é possível, mas sempre que posso teclo pelo msn com a Camila (Camis) com Marcelo (Monstro) e com o Paulo Belém (da organização do programa).

Revista de Cultura - Como decidiu se mudar para Portugal? Ja encontrou muitos brasileiros por aí?

Kelly Gardênya - O convite para vir para Portugal, veio através de uma empresa chamada Grupo Caproni, por intermédio de um dentista com o qual trabalhei, que na época fazia parte da empresa. O Grupo Caproni é uma empresa especializada em cursos de marketing para profissionais da área da saúde, como a minha formação inicial passava por adimistração, fiz um curso com o grupo em São Paulo e após isso e de avaliarem meu curriculum, fizeram-me a proposta. Foi difícil no início, quando soube que a passagem já estava comprada tive medo e só contei para minha mãe no penúltimo dia... Foi uma loucura! Mas não me arrependo, foi a melhor coisa que já me aconteceu! E brasileiros... (risos) uii... já cruzei com alguns aqui.

Revista de Cultura - Tem saudade do Brasil e previsão de quando vem para cá?

Kelly Gardênya -As vezes sim, as vezes não... Não sei dizer sinto saudades do Brasil. Tenho saudade de pessoas que estão no Brasil, a minha mãe e a minha irmã para ser mais precisa. Agora não sei quando voltarei ao Brasil, pois estive esse ano no Carnaval, fiquei 12 dias com a minha família do Rio Quente Resorts, em Caldas Novas, Goiás, foi maravilhoso, deu para matar saudades, ano passado em Janeiro, optei por trazer a minha mae para ficar um tempo comigo... ela adorou! Quem sabe não vá no Natal?

Revista de Cultura - Lembro que no programa você fazia imitações divertidíssimas. Não pretende continuar a vida artística?

Kelly Gardênya - Realmente, foram 3 semanas espetaculares. Mas, na verdade, mesmo tendo feito teatro amador na escola e mesmo depois algumas aulas, e as vezes penso em continuar aqui também, é mais por hobbie do que por profissão. Acho que essas coisas levam algum tempo e tem de haver muita dedicação. Agora na casa, gostava de fazer para animar a galera, fazer rir, sabe como é? Confinada em uma casa, sem TV, sem ter como sair... a criatividade é a melhor forma de fugir do tédio!

Revista de Cultura - O que gosta de fazer nas horas vagas?

Kelly Gardênya - Hum...Hoje eu moro à 400 metros da praia, e é muito bom! Gosto de aos finais de tarde ir tomar um café a beira da praia, tocar violão, e de vez em quando pintar alguns quadros, mas o que realmente me pega é o cinema, amo ir ao cinema!

Revista de Cultura - O reality show que você participou se chamava " Casamento à Moda Antiga". E você? Se considera uma pessoa romãntica, `a moda antiga?

Kelly Gardênya - (Risos) Olha, acho que já fui mais romântica... e mais à moda antiga! (risos) Mas, naquela época eu era mais jovem, sonhadora e acreditava em papai noel e coelhinho da páscoa! Hoje, muita coisa mudou. Cresci, amadureci, sofri e aprendi... Acredito que exista amor sincero, mas não perfeito! E que melhor do que tentar mudar uma pessoa é aceitar ela como é. E perdoar é fundamental, todos erram! Agora, existem gestos à moda antiga que ainda adoro, jantar a luz de velas, flores, bombons... cartas românticas, declarações e um boa surpresa, não há mulher que resista!!

Revista de Cultura - Sua família apoiou sua decisão de mudar do País ou foi todo mundo com você?

Kelly Gardênya - Bem, eu só contei para minha mãe na véspera de vir, sabia que iria ser difícil de ela aceitar. Assim como foi difícil quando me mudei para São Paulo, mas que depois iria compreender que seria para o meu bem e que seria bom para mim, para nós. No primeiro momento, ela trancou-se no quarto, chorou! Depois saiu e disse: " Se é para o seu bem"... que você seja feliz! E fui... (risos)

Revista de Cultura - Que tipo de música gosta de ouvir?

Kelly Gardênya - Eu sou uma pessoa muito eclética, ouço de tudo. Gosto muito de músicas alternativas como as do Sigur Rós; de rock como os The Cranberries, do Pop Rock do Cold Play enfim... é uma lista extensa... (risos) não iria caber aqui! (risos)

Revista de Cultura - Mande um recado para os leitores do blog:

Kelly Gardênya - Galera, o Revista Cultura é do agito, adorei participar nesse quadro de perguntas e respostas e espero que vocês também tenham gostado! Um super-beijo da amiga, Kelly Gardenya, Biribinha (risos)

5 comentários:

  1. Uaaauuuu....
    Que linda que ela tá!!
    Ainda mais linda quando participou do programa!
    Se ela estiver livre, deixo aqui meu convite:
    "quer casar comigo"?
    hehe... Bem, mesmo sabendo que está afastada por um oceano, nunca é mal tentar!
    Um super beijo lindona!

    Paulo C. Oliveira

    ResponderExcluir
  2. Oiie,
    Talvez não se lembre de mim, sou o tiago, fui seu colega de escola no 2º ano em trindade! Bem há muitos anos que não te vejo, mas ouvi falar muito de voce, minha mae disse que tinha uma moça linda de trindade que estava na televisão, quando assisti nem acreditei que era você, caramba você já era engraçadinha quando era pentelha, mas agora você ficou linda demais.. nóhhh!
    Te desejo toda a felicidade e assim como eu brigava sempre para dançar quadrilha com você... brigo agora, se você quiser dançar como é obvio.. rs
    Beijos no coração

    Tiago Sousa

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus...
    Tava aqui pesquisando no google o nome Kelly, uma menina que um dia tentei namorar... mas.. pisei na bola... hehe!
    Enfim, uma menina me fez ficar encantado, continua linda!E foi bom saber por onde vc anda! Um super beijo

    Emerson

    ResponderExcluir
  4. Genteeeeee... Você tá morando em Portugal? Caramba, outro dia desses falei com a Carlene e disse, depois q terminamos a faculdade nunca mais vi a Kelly, e agora descubro q vc tá morando em Portugal!! rsrsrs Vc continua chata e exigente? Se continua tá solteirona... KKK Vai ficar para titia!!! rsrsrs (brincadeira lindona) sempre admirei seu jeito de ser... Espero q não tenha mudado!!! Bjo

    Elaine

    ResponderExcluir
  5. Olá, surpresa encontra-la aqui, na verdade não foi tão novidade assim, alias, vc esta ligada à cultura né. Pois bem, parabens por todas suas conquistas, sempre torci por vc, tivemos historias, e em ocasiões bem distintas, mas uma eu sei q vc sempre vai se lembrar (lembra?). Gostaria de ter-lhe dito tudo q meu coração sentiu, mas me faltou coragem, ou talvez competencia, mas sempre tive por ti um amor imenso, sabe q ainda nos encontraremos, e talvez recordar as tardes do "Raio de Sol" adoto-te, e provavelmente o farei sempre...!!! Will.

    ResponderExcluir